Ainda não foi encontrado o assassino do Topografo do Km180

Família pede agilidade nas investigações 
Com mais de 17 dias após o a execução brutal que vitimou o topógrafo Gêneses Martins Fontes de 54 anos, o corpo apresentava perfurações de arma de fogo e Pauladas, a família ainda aguarda a conclusão da investigação e a consequente punição dos responsáveis pelo assassinato.
Gêneses ou Jhony como era conhecido pelos amigos, foi encontrado morto em sua residência no Km 180, no distrito de Santo Antônio do Matupí, que pertence ao município de Manicoré (AM). De acordo com a Irmã,  ele era topógrafo e técnico em agrimensura, trabalhou  muitos anos na extinta Nuplan, que por sua vez foi pioneira na demarcação de terras para o Incra.
De acordo com a Polícia Militar (PM) que chegou primeiro no local, o crime aconteceu na madrugada do dia 10. O corpo apresentava perfurações de arma de fogo e pauladas. A Polícia Civil de Humaitá investiga o caso através do delegado Dr. Marcus Resende que está no comando do inquérito.

” O que queremos é cobrar o responsável pela covardia,  fizeram tocaia para esperando ele chegar em casa.  Era uma pessoa honesta, trabalhadora e que foi acima de tudo pai e mãe dos três filhos, nossa dor está muito grande, pois o direito de tirar a vida só a Deus pertence,  ainda mais com a crueldade que foi”. 
“O que  queremos é que o  ou os responsáveis sejam punidos, não podemos permitir que continuem tirando vidas,  como se tivessem matando um animal.  O meu irmão deixou três filhos órfãos, ele criou os três sozinhos (foi pai e mãe) e ninguém tinha esse direito”.
Os motivos que plantaram dentro da vila sabemos que são mentiras. Já deram umas dez versões de uma suposta briga, briga essa que ninguém presenciou. Já Ouvimos falar tantas coisas, que foi discussão no parque, quando indagamos, ninguém viu.  falaram que foi por causa de mulher,  por causa de terra, por causa de gado… Temos a certeza que os culpados serão punidos, pois confiamos na justiça, tanto na terrena como na divina”.  Rubenita Martins irmã da vítima.

Mostrar Mais
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.