UFSM quer identificar professores e alunos Israelenses

Um ofício enviado pelo pró-reitor da Universidade Federal de Santa Maria (RS), José Fernando Schlosser, pedindo aos responsáveis pelos cursos de pós-graduação a identificar e apontar os professores e alunos israelenses, tudo a pedido de organizações palestinas e seus aliados locais, repercutiram dentro e fora do País e, intrigou a Embaixada de Israel, que analisa o caso.
A Associação dos Advogados e Juristas Brasil-Israel, interpelou a Reitoria para que se explique no prazo de 72 horas. O caso causou perplexidade na Embaixada de Israel.
Em Santa Maria, sob pressão da mídia local, a UFSM forneceu informações desencontradas e ridículas sobre o caso, mas não conseguiu explicar por que razão quer a identificação de alunos e professores, atendendo pedido de um desconhecido Comitê Santamariense de Solidariedade ao Povo Palestino,  o que levaria até o endereço de cada um, colocando-os sob a mira de terroristas do Hamas.
oficio1
 
 
*com informações veja/ polibiobraga
 
 
Barrancas Seu Portal de Notícias

Mostrar Mais
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.