Presos integrantes de facções criminosas do RS ao AM que movimentaram R$ 350 milhões

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira (22), a Operação Pegasus no Rio Grande do Sul e em mais nove Estados brasileiros para combater a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas envolvendo duas facções criminosas gaúchas e uma paulista. A ação foi coordenada pelo Denarc (Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico) do RS.

Foram cumpridas 502 medidas judiciais, incluindo 21 mandados de prisão, 63 de busca e apreensão, quebras de sigilos bancários, fiscais, financeiros e telemáticos, indisponibilidade de bens móveis, imóveis e ativos financeiros na Bolsa de Valores e em criptomoedas. No total, 58 pessoas são investigadas. Pelo menos 15 bandidos foram presos.

Quatrocentos policiais participaram da operação no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Rondônia e Amazonas. No RS, os mandados foram cumpridos em Porto Alegre, Canoas, Cachoeirinha, Alvorada, Eldorado do Sul, Santa Vitória do Palmar e Chuí.

A investigação começou após apreensões de fuzis e cocaína no bairro Cascata, em Porto Alegre. Foi apurado que duas facções gaúchas, com lideranças na Capital e no Vale do Sinos, estão associadas a uma grande facção paulista para a distribuição maciça de drogas no RS, bem como integrando uma rede nacional de lavagem de dinheiro do narcotráfico interestadual e a respectiva distribuição de lucros.

Os grupos criminosos alvos da Operação Pegasus movimentaram, em um ano, quase R$ 350 milhões. Segundo a Polícia Civil, “as facções gaúchas enviam pagamentos de logística e distribuição de lucros à facção paulista”.

 

 

fonte: osul

Mostrar Mais
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.