Mascote do narcotráfico: macaco com colete à prova de balas é morto em tiroteio

Um tiroteio intenso entre uma facção do narcotráfico e policiais mexicanos vitimou ao menos 11 pessoas — e um macaco com colete à prova de balas. A perda do símio, mascote de um líder da quadrilha, foi sentida, e o animal recebeu estranhas homenagens que viralizaram em redes sociais.

O macaco-aranha — chamado El Changuito e nascido no ano passado — pertencia a um traficante, de 20 anos, do grupo criminoso conhecido como La Familia Michoacana.

O jovem dono do animal também morreu no confronto, ocorrido na região de Texcaltitlan, no sul do país.

Segundo o site Mexico Daily Post, dez homens morreram no local, um faleceu no hospital e mais dez foram presos na operação. Outros três seguem internados.

O sucesso mórbido das imagens de El Changuito fez até os policiais da Guarda Nacional do México irem a público para confirmar que elas são reais.

Fonte: r7

Foto: Reprodução/Twitter/@Xaniken

Mostrar Mais
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.