Julgamento do Willian ( Monstro) por tentativa de assassinato

Humaitá-AM: Willian , vulgo Monstro, foi levado a Júri popular no dia 10 de dezembro de 2021. O julgamento levou 14 horas, no qual o acusado foi  julgado pela tentativa de assassinato que aconteceu em 2019, próximo à Blackout. A vítima, o Sr. Roberte, foi alvejado por cinco tiros.

O acusado esta preso no presídio em Manaus- AM, por isto foi realizado o julgamento em tele conferência, o debate foi transmitido ao vivo pelo facebook.  As testemunhas da defesa e da acusação foram ouvidas, inclusive a vítima.

O testemunho do Policial Militar que prendeu o Monstro,  fez a seguinte declaração:

“O monstro é o cabeça da facção em Humaitá, é extremamente perigoso, quando está solto aumenta os assaltos em Humaitá”.

Já o acusado, o Willian (Monstro) declarou o seguinte:

“Não sou chefe de nada, apenas injustiçado que tudo que acontece em Humaitá a PM, coloca nas minhas costas por ter antecedente criminal, e sou perseguido por motivos pessoais”.

No debate da Acusação com a Defesa, foi uma aula sobre júri, cada um com o seu ponto de vista.

O defensor público Dr. Newton Lucena, levou à sua defesa que o seu cliente era inocente e não poderia ser acusado pelos crimes anteriores, e sim, por este pelo o qual se declara inocente.
Já na acusação, o Promotor de Justiça Dr. Weslei Machado, seguiu a linha de acusação a qual afirma que ele é sim chefe de facção e o autor dos disparos dos tiros, bem como, após a vítima ser levado para o hospital o Monstro teria ameaçado invadir o local para terminar o serviço.

Por fim, os jurados aceitaram as alegações da acusação e acharam o acusado culpado. O Excelentíssimo Juiz  Diego Brum Legaspe Barbosa, proferiu  a sentença de 16 anos contra o acusado.


Mostrar Mais
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.