Gengivite, entenda as causas e como prevenir

Existem muitas doenças bucais que são causadas pela falta de higienização adequada e
falta de alimentação nutritiva. Uma dessas doenças, que podem – inclusive – causar a
extração de dentes, esse problema é conhecido como gengivite.

A gengivite é um tipo de inflamação na gengiva causada por acúmulo de placas
bacterianas, geralmente advindas de resíduos que ficaram por bastante tempo nos dentes e
boca, causando reações da gengiva.
As inflamações nas gengivas, quando não são bem tratadas, podem prejudicar as pessoas
sejam aquelas que possuem implante dentário, ou não, bem como pode prejudicar os
pacientes que queiram investir em um procedimento estético ou até mesmo estrutural
No presente artigo abordaremos sobre o que é a gengivite, suas principais causas, o que se
deve fazer quando ocorrer o diagnósticos e as dicas de prevenção.
O que é a gengivite?
Quando há a ausência de uma boa higienização, o acúmulo de bactéria ocorre na gengiva,
causando uma inflamação conhecida como gengivite.
As gengivas são importantes para que os dentes fiquem protegidos e que, principalmente,
continuem mantendo suas funcionalidades. Por conta disso, são atacadas pelas bactérias.
Os sintomas da gengivite podem ser variados, principalmente trazendo dores e incômodos,
sendo que quem possui algum tipo de aparelho, como o aparelho dental invisivel, pode
sentir algum tipo de incômodo mais profundo.
Alguns dos sintomas mais característicos do quadro de gengivite são:
● Inchaço das gengivas;
● Sensibilidade;
● Mau hálito;
● Vermelhidão;
● Sangramento.
Quando a gengivite está no seu início, os principais tecidos afetados são aqueles que ficam
nas bordas dos dentes.
Entretanto, quando não ocorre o tratamento, a inflamação pode aumentar, atingindo tecidos
muito mais profundos, como o periodonto e, por conta disso, pode progredir – sendo
chamada de periodontite.

Para que haja o diagnóstico da inflamação e seu devido tratamento, é necessário visitar o
dentista. Além do diagnóstico, em seguida os aspectos para o tratamento e
consequentemente a sua cura e recuperação também devem ser avaliados.
Caso não haja um tratamento, pode ocorrer sangramentos e o amolecimento, o que pode
prejudicar muito a recuperação. Além disso, dores e a perda dental podem ocorrer, fazendo
com que não seja possível realizar procedimentos como o clareamento dental.
As causas da gengivite
A principal causa da gengivite é o acúmulo das placas bacterianas que ficam em contato
permanente com as gengivas, causando uma irritação.
Quando a alimentação ocorre, os resíduos costumam ficar entre os dentes e nas gengivas,
quando não há higienização, esses resíduos se tornam alimentos para as bactérias da
boca.
Quando isso acontece, as bactérias criam um biofilme, conhecido como placa bacteriana,
que se fixa nos dentes e impede a limpeza dos cantos da gengiva.
Deste modo, os restos alimentares, a umidade e o calor que estão na boca criam um
ambiente perfeito para a proliferação dos microrganismos.
Assim, quando as bactérias se alimentam das toxinas, ocorrem reações orgânicas, que
geram as inflamações que atacam as gengivas. Há, porém, alguns riscos que aumentam o
desenvolvimento do problema, como:
● Tabagismo;
● Dentes desalinhados;
● Desidratação orgânica;
● Baixo fluxo salivar;
● Baixa imunidade.
Esses são alguns dos fatores de risco que favorecem o aparecimento e a proliferação das
bactérias que causam a gengivite.
Quando há esse quadro, os procedimentos estéticos bucais que estejam em andamento,
como o clareamento dental, precisam ser parados, para que a infecção seja controlada.
Como a gengivite é tratada?
Assim que a gengivite é diagnosticada, é muito importante que ocorra o início do
tratamento, para que o processo inflamatório não se intensifique, evoluindo para os quadros
de periodontite.
Os dentistas, logo após o diagnóstico, realizam a limpeza profunda, conhecida também
como profilaxia, para que sejam eliminadas todas as bactérias dos dentes.

Caso ocorra um quadro mais forte, o dentista deve controlar a inflamação primeiro e
diversos métodos podem ser usados para isso.
Para se ter uma ideia, uma opção para estacionar a inflamação é recorrer ao uso de alguns
cremes dentais com características terapêuticas ou enxaguantes bucais que controlam as
bactérias. Também há medicamentos antiinflamatórios e antibióticos.
Em conjunto com esse tipo de medicamento, é importante manter a higienização adequada
em casa.
Caso possua lente de contato dental, o dentista pode ter de retirar o tratamento para que
as gengivas sejam cuidadas, posteriormente, as lentes podem ser repostas depois.
Como prevenir a gengivite?
A gengivite pode ser prevenida, principalmente, por meio da limpeza cotidiana feita em
casa, com a escovação e o uso do fio dental.
Também é necessário manter a consulta periódica ao dentista e realizar a profilaxia, para
evitar a proliferação das bactérias e controlar possíveis ofensores à saúde bucal.
Deste modo, entendemos o que é a gengivite, quais são as suas causas e como evitá-la de
forma eficiente.

 

fonte: Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada
em atendimento odontológico com enfoque na humanização.

 

Imagem: internet

Mostrar Mais
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *